O Bolsa-família foi criado originalmente por FHC e a Estabilização da Economia, que permite vida melhor e MELHOR RENDA aos brasileiros mais pobres
é OBRA DE ITAMAR E FHC!

- O que não se perdoa ao Presidente FHC é o seu Sucesso! -

Aos Blogueiros Decentes
Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,
como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...
(Saint-Exupéry)


22 de dezembro de 2008

Jovem não costumava beber!

“Jovem morta em cruzeiro não costumava beber, diz advogado” (site TERRA)

Não conheci Isabella, a jovem que morreu quando participava do cruzeiro universitário.
E constato mais uma vez, com esse acontecimento, que há uma linha tênue entre a vida e o excesso.

É natural concluirmos, pelo nível de estudo, que universitários tenham boa dose de inteligência, mas tento imaginar o que estudantes universitários pensam quando realizam suas festas e eventos...
Habitualmente, nessas festas, há excesso no consumo de álcool e o estudante que destoa e consegue conservar equilíbrio e não beber, ou beber moderadamente, acaba ficando com a pecha de “bundão” e, em geral, é isolado e discriminado pelos universitários que seguem “turmas fortes” e seus “líderes”.
Penso que o verdadeiro “bundão” é o mais fraco que se apóia em outros fracos, formando “turmas fortes”, com estúpidas formas de conduta, tais quais... se não beber é bundão, se não fumar... é bundão... se não transar... é bundão.
Esse, aliás, é um dos recursos utilizados para superar a timidez e a inibição...
É da idade?
É da tradição?
Ora...Em reuniões, e festas, o que se aproveita é o contato, a conversa, a alegria, a paquera, novas amizades e, natural, alguns acontecimentos fora desse “script”.
Daí, ao excesso absurdo de provocar um triste acontecimento como desse cruzeiro universitário, que certamente marcará a vida dos que estimularam Isabella a beber em excesso (se foi essa a causa) e, também, daqueles que assistiram os acontecimentos e preferiram praticar o ato da... omissão.
Quem é responsável?

Perfeita como remédio e errada como dose (a meu ver, pois acaba punindo os responsáveis também), a Lei Seca serve para inibir aqueles que não conseguem se controlar na medida e assumem a direção de qualquer veículo, pondo em risco a vida de todos.
É evidente que não se pode impor medidas à uma pessoa sobre quanto ela pode ou deve beber e arriscar a própria vida, mas, em relação aos estudantes que estimulam colegas a sair do equilíbrio...
Não caberia uma campanha de conscientização sobre a responsabilidade dos universitários e na medida da inteligência universitária, mesmo que fosse preciso desenhar?

Nenhum comentário: