O Bolsa-família foi criado originalmente por FHC e a Estabilização da Economia, que permite vida melhor e MELHOR RENDA aos brasileiros mais pobres
é OBRA DE ITAMAR E FHC!

- O que não se perdoa ao Presidente FHC é o seu Sucesso! -

Aos Blogueiros Decentes
Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,
como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...
(Saint-Exupéry)


25 de abril de 2011

Minhas desculpas ao dono da rua

Adoro São Paulo!
Com movimento, barulho, congestionamento...
São Paulo é Especial de qualquer jeito.
Nos feriados prolongados, então, é a Cidade Perfeita!

Gosto de caminhar e faço isso no bairro.
Com toda a atenção às calçadas, é claro, pois há, ainda, proprietários de animais que não se importam... e com toda a atenção aos semáforos, faróis, sinaleiras... pois há, ainda, motoristas que também não se importam.
Caminhando na sexta-feira (Semana Santa) ao chegar em um semáforo, aguardei o "verde" para atravessar a rua.
Do amarelo para o verde... coloco o pé na rua, com atenção.
De repente (uns 50 mts.) surge uma van nova, preta e, confesso, nem percebi a Marca, pois prestei mais atenção à expressão do condutor, bravo "pela minha estupidez" de atravessar a rua no "verde" para mim, antes que a figura passasse no "vermelho" para ele.
Comecei a rir do inusitado e o veículo e seu condutor já iam a boa distância, mas entendi que, ao atravessar a rua, deveria ter dado a preferência ao seu proprietário.
Por essa razão peço desculpas ao "dono da rua"...
Eu só estava utilizando... um pedacinho da "sua rua"!

20 de abril de 2011

Afirmação e... pergunta sem resposta!

Eu respeito motocicleta!

Por que motocicleta não me respeita?

15 de abril de 2011

Espontaneidade nos aplausos do espectador no Teatro

Ir ao teatro é ótimo, especialmente quando o som é bom e o público entende o que os atores e atrizes dizem.
Aliás, condição fundamental.

Não entendo (e muitos - basta prestar atenção ao final dos espetáculos) é aplaudir por longo tempo.
O que determina o tempo de aplausos em um espetáculo?
Óbvio que existem espetáculos e atuações merecedoras de aplausos longos.
Mas... todos?
Não é natural!
As pessoas percebem nos aplausos, após algum tempo, que uns poucos aplaudem efusivamente (Parentes? Amigos? Críticos? Patrocinadores?) enquanto a maioria aplaude porque outros aplaudem.
Alguns param de aplaudir, mas como outros não param... voltam a aplaudir.
Na hora dos aplausos o espectador é que passa a representar?
Às vezes não retrata o sentimento de muitos, que “não foi para tanto“.
Insensíveis? Incultos? Ignorantes?

Aplausos naturais?
Mais ou menos como o excesso na menção de "aplausos" neste texto?

E reafirmo:
Ir ao Teatro é Ótimo!
Mesmo com alguns "excessos".

5 de abril de 2011

4 de abril de 2011

Energia nuclear e o Planeta

O Japão, sem opção, como dizem as notícias, joga água contaminada de usina nuclear no mar.
Apenas 11.500 TONELADAS de água contaminada!
Sem outra opção afirmam:
- "Fiquem tranquilos. É pouca a radioatividade dessa água"

Devemos solicitar a colaboração dos peixes contaminados, para que fiquem apenas nas águas radioativas e não aceitem que as correntes marítimas os levem para outras águas.

Se o Japão, exemplo em competência e tecnologia está...
"Sem Opção",
como ficam os que, pretensiosamente, imaginam ter competência e os débeis mentais que lutam para ter a energia?

Que tal... repensar um pouco a "energia nuclear" no Planeta?