O Bolsa-família foi criado originalmente por FHC e a Estabilização da Economia, que permite vida melhor e MELHOR RENDA aos brasileiros mais pobres
é OBRA DE ITAMAR E FHC!

- O que não se perdoa ao Presidente FHC é o seu Sucesso! -

Aos Blogueiros Decentes
Ainda que teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos,
como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...
(Saint-Exupéry)


2 de maio de 2012

Senna x políticos brasileiros - Água e... "graxa"?

O Brasil parou em 1° de Maio de 1994.
Senna morreu!
Grande parte do Planeta parou!

Nesse dia eu trabalhava no interior do RJ. Perdi o tesão! Interrompi meu trabalho e voltei para casa, com um sentimento de perda familiar.
A grande maioria das pessoas sentia o mesmo. E lamentaram, como eu, a morte de um brasileiro que, verdadeiramente, dignificou o país, com seu talento e seu pensamento nos brasileiros mais humildes (Instituto Ayrton Senna).
O Brasil parou!
E homenageou Ayrton Senna, com pesar e sinceridade!
Sem nenhum interesse, que não fosse GRATIDÃO!

Dias depois o Grupo Gandini, de Itu, ocupou 1 pagina de grande Jornal de SP, com a seguinte mensagem (tudo em maiúsculas):

"QUE A VIDA DESSE JOVEM SIRVA DE EXEMPLO AOS NOSSOS HOMENS, PRINCIPALMENTE AOS NOSSOS POLÍTICOS.
VEJAM SENHORES, PELAS HOMENAGENS RECEBIDAS, COMO É BONITO SER HONESTO, HONRADO E HUMILDE.
AYRTON:
VOCÊ DIGNIFICOU O NOSSO BRASIL"

Senna continua merecendo a homenagem!
Mas... 18 anos depois, para os "nossos políticos" parece que a mensagem não serviu para nada!

Hoje, quando morre um político, a maioria dos brasileiros pensantes, além de ficar aliviada, sente... NADA!
Afinal, é um a menos para praticar "Maracutaia", mesmo que a expectativa em relação ao que ocupar o lugar seja a mesma: MAIS UM dos muitos!

Além das contas pesadas a ajustar com a própria essência, pelos seus atos...
Por que, senhores políticos, não começam a pensar no que vão levar para depois?
Homenagem e sentimento de pesar?
Ou alegria e o alívio de todos os brasileiros pensantes, porque haverá um a menos?

Nenhum comentário: